sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Artigo: Louvação a um grande herói sertanejo da batalha pelo abastecimento d´água

Artigo do professor José Romero Araújo Cardoso.


Imagem ilustrativa
                                                                         

          Em épocas pretéritas, quando as grandes e sonhadas barragens ainda não haviam perenizado importante rios sertanejos, antes intermitentes, para suplício das populações interioranas nordestinas, o nobre e valente jumento serviu impecavelmente, de forma enfática, para o transporte do precioso líquido para as residências urbanas e rurais espalhadas pelas adustas veredas da terra do sol.
          Enquanto o irmão burro era usado para o transporte da produção sertaneja a fim de ser comercializada em praças econômicas importantes, o jumento, nosso irmão, sem reclamar, sem nenhuma ação de desagrado, era vistosamente adornado, penteado com orgulho pelos seus donos, sobre o qual colocavam pesadas ancoretas fabricadas de forma artesanal, as quis eram cheias de água e tomavam o rumo dos compradores certos que imprescindiam da grande Dádiva Divina que viabiliza a vida e sua continuidade, sendo utilizada para diversos fins, exigências do cotidiano marcado pela carência hídrica em uma região-desafio, a qual notavelmente caracteriza-se como verdadeira civilização da seca.
          Nesse tempo que suscita, indubitavelmente, nostalgia, pois o respeito ao jumento era louvável, o simpático eqüino reinava absoluto, pois as tarefas que atribuíam-no eram inúmeras, havendo dependência direta do trabalho gratuito do jumento para o sucesso da própria esfera sócio-econômica.
          Não havia nenhuma atividade doméstica antes da chegada dos colocadores de água, pois donas-de-casa necessitavam de água para harmonizar os lares, preparar refeições, aguar plantas que cultivavam ao redor das residências, etc.
          Era o jumento quem marcava também o passar das horas, com seu relincho inconfundível, registrando que o compassar lento do tempo na região era marcado pelo seu sensor natural.
          Ainda necessita-se do trabalho do jumento no transporte de água em inúmeras áreas carentes e desassistidas, espalhadas pelo interior nordestino, bem como em espaços relativamente distantes, como no médio vale do Jequitinhonha, norte de Minas, região bem parecida com o sertão valente e castigado pelas secas, decantado com insistência por Luiz Gonzaga, através de sua sublime arte.  
           Inspirado na luta gloriosa declarada pelo Padre Antônio Vieira em prol da redenção do jumento, o grande “Lua” imortalizou de forma extraordinária a importância do heróico asinino na histórica luta pelo desenvolvimento do Nordeste Brasileiro.
           Atualmente, em grande proporção, há vertiginosos e injustificáveis desprezo e abandono pelo animal ao qual Luiz Gonzaga elevou à categoria de animal sagrado, patriota e o maior amigo do sertão.
           Soltos pelas estradas, vítima do desordenado tráfego de veículos leves e pesados, os quais substituíram muito o trabalho por ele desempenhado no passado, representando também ameaça às vidas de passageiros e condutores, o jumento só é ainda bastante valorizado aonde a modernidade não vem beneficiando a população que depende muito do trabalho desempenhado pelo jumento, nosso irmão.

José Romero Araújo Cardoso. Geógrafo (UFPB). Professor-Adjunto IV do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Especialista em Geografai e Gestão Territorial (UFPB) e em Organização de Arquivos (UFPB). Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA - UERN). Escritor. Membro da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço (SBEC), do Instituto Cultural do Oeste Potiguar (ICOP) e da Associação dos Escritores Mossoroenses (ASCRIM).


* Crônica não classificada no I Apologia ao Jumento, promovido pelo Parque Cultural "O Rei do Baião" e Caldeirão Político.

“Fantasma” no gabinete de Agripino

O presidente do DEM e senador José Agripino Maia (RN) é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) que apura crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

A suspeita é que Agripino tenha empregado funcionário fantasma em seu gabinete e que, em datas próximas ao dia do pagamento, a pessoa fez saques em espécie e depósitos na conta de um primo do parlamentar.
Autor do pedido de investigação, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, propôs uma série de diligências à ministra Rosa Weber, relatora do caso, incluindo o interrogatório de Agripino.
A defesa do senador recorreu à ministra para que o depoimento seja feito exclusivamente pela Polícia Federal. Rosa Weber indeferiu o pedido.
“A oitiva do senador investigado pode ser efetivada tanto perante o órgão do Ministério Público quanto perante a autoridade policial”, afirmou em sua decisão.
Revista Época

Ex-prefeito de Pau dos Ferros é assaltado nas proximidades de Patu

O ex-prefeito de Pau dos Ferros, Fabrício Torquato, foi assaltado Na noite desta quinta-feira (17) nas proximidades do município de Patu, na divisa dos Estados da Paraíba e Rio Grande do Norte.

Fabrício estava retornando da cidade de Caicó, onde foi participar de um curso na área de odontologia.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Sindicato é pra Lutar vence as eleições da ADUERN. Rivânia Moura é a nova presidenta


Com 215 votos de vantagem, a chapa SINDICATO É PRA LUTAR, encabeçada  pela professora Rivânia Moura venceu a eleição para a escolha da nova diretoria que vai comandar o Associação dos Docentes da UERN, no biênio 2017-2019.
Representantes das duas chapas acompanharam a apuração dos votos na sede da ADUERN, em Mossoró. Nos campi a apuração foi realizada simultaneamente e o resultado final foi comunicado oficialmente após 1h do início da contagem.
A participação da categoria no processo eleitoral foi considerada um sucesso pela comissão eleitoral, superando as expectativas iniciais. Dos 963 aptos a votar, foram contabilizados 705 votos válidos, o que corresponde a 74% do eleitorado.
A presidenta eleita da ADUERN Rivânia Moura comemorou a vitória e garantiu que os próximos dias serão de articulação. Em sua avaliação, Rivânia destacou que a história e o comprometimento com as lutas pesaram na escolha da categoria pela chapa SINDICATO É PRA LUTAR.
“A disputa foi muito saudável e envolveu a categoria. Vencer a eleição e com esta cotação expressiva nos dá mais responsabilidade ainda e mostra que a categoria sabe qual é a real função de um sindicato e quem tem trajetória nas lutas dentro e fora da universidade”, ressaltou Rivânia.
Confira o resultado da votação em cada Campus.
Sindicato é pra LutarUnidos pela ADUERN
ASSU3128
CAICO0810
NATAL5937
PAU DOS FERROS7803
PATU1903
MOSSORO263166
TOTAL

Fonte: aduern
458247

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

ADUERN Elege Nova Diretoria nesta Quarta feira (16/08)


As eleições para a direção da Associação dos Docentes da UERN (ADUERN) no biênio 2017/2019 estão acontecendo nesta quarta-feira (16) no horário de 8h às 21h. 
A votação encerra-se as 21 horas quando terá início a apuração dos votos.  De acordo com a comissão eleitoral, serão ao todo 953 votantes e o maior colégio eleitoral é Mossoró, com 597 associados e associadas. No Campus Avançado de Patu estão aptos a votar 38 professores associados.  
As chapas concorrentes são as seguintes: 
SINDICATO É PRA LUTAR, é encabeçada pela professora Rivânia Moura, lotada na Faculdade de Serviço Social (FASSO).
A chapa UNIDOS PELA ADUERN, tem como candidato à presidência o professor Denys Tavares de Freitas, docente da Faculdade de Direito (FAD).
Fonte: Site ADUERN.  

Pesquisadores descobrem substância que pode bloquear vírus Zika


160122034652_zika_kit_640x360_credit_josue_damacena_ioc_fiocruz
Cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco descobriram uma substância que pode bloquear a produção do vírus Zika em células epiteliais e neurais. O estudo a respeito da 6-metilmercaptopurina ribosídica (6MMPr) foi publicado na última sexta-feira na revista International Jornal of Antimicrobial Agents, mas a instituição divulgou a descoberta na última segunda-feira.
A substância atua contra o tipo de zika que circula no Brasil. Os testes foram realizados in vitro pelo Departamento de Virologia e Terapia Experimental da Fiocruz Pernambuco. Em mais de 99% dos testes a produção do vírus diminuiu com a 6MMPr, usando diferentes dosagens e tempos de reação.
O estudo também identificou que a 6MMPr é menos tóxica para as células neurais, uma boa notícia para futuros tratamentos de infecções no sistema nervoso. “Diante das manifestações neurológicas associadas ao vírus Zika e os defeitos congênitos provocados pelo mesmo, o desenvolvimento de antivirais seguros e efetivos são de extrema urgência e importância”, afirma o coordenador da pesquisa, Lindomar Pena, conforme texto enviado pela Fiocruz.
A investigação da substância começou há um ano, financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe). O próximo passo da pesquisa é uma avaliação in vivo, ou seja, feita em um organismo vivo.

Que Situação essa do RN

Um não foi porque está solto e outro porque está preso

O governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria preferiu não participar da solenidade em que a câmara municipal de vereadores concedeu um a título de cidadania natalense ao prefeito de São Paulo João Dória. 
Já o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves não compareceu porque está preso.

Aprovado projeto de renegociação de dívidas de municípios afetados pela seca

A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA) aprovou nesta quarta-feira (16), por unanimidade, o Projeto de Lei 5621 do deputado Fábio Faria (PSD-RN), para que municípios em situação de emergência ou calamidade devido à seca (ou outros eventos climáticos extremos) possam renegociar seus débitos do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Polícia Federal na governadoria

A Polícia Federal cumpre mandado e busca e apreensão agora na governadoria. O governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria está sendo acusado de obstruir informações de Justiça no caso da Operação Dama de Espada.



Robinson Faria exonera Comandante Geral da Polícia Militar do RN

O Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte dessa segunda feira, 14 de agosto, trás a exoneração do Comandante Geral de Polícia Militar, Cel. PM ANDRÉ LUIZ VIEIRA DE AZEVEDO.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições constitucionais, Resolve exonerar, a pedido, o Cel. PM ANDRÉ LUIZ VIEIRA DE AZEVEDO do cargo de provimento em comissão de Comandante Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (PMRN).
Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal/RN, 14 de agosto de 2017, 196º da Independência e 129º da República.

PF cumpre 11 mandados no RN por obstrução de justiça


Polícia Federal deflagrou na madrugada desta terça (15) a operação Anteror para apurar crimes de organização criminosa e obstrução da justiça pelo chefe do poder executivo no Estado do Rio Grande do Norte.
Cerca de 70 policiais dão cumprimento a 11 medidas judiciais, sendo 02 de prisão e 9 de busca e apreensão. Todos os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ.
O Ministro Raul Araújo Filho, da Corte Especial do STJ, determinou que fosse iniciada investigação preliminarpara apurar os crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça que estariam sendo praticados pelo Governador do Estado com ajuda de servidores estaduais.
As manobras ilegais tinham por objetivo encobrir que fossem investigados atos do executivo estadual relativos ao desvio de recursos públicos por meio da inclusão de “funcionários fantasmas”, na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte entre os anos de 2006 até os dias atuais. Devido ao sigilo dos autos as informações se restringem a nota.
G1

Petrobras divulga edital de concurso para 954 vagas

A Petrobras divulgou, nesta segunda-feira (14), edital de processo seletivo público para 954 vagas em cargos de níveis médio e superior. São 159 oportunidades imediatas e 795 para cadastro de reserva. Os salários vão de R$ 3.681,63 a R$ 9.786,14.

Do total das oportunidades, 5% são reservadas para pessoas com deficiência e 20% para negros. A Cesgranrio é a organizadora responsável pela seleção. Os cargos de nível superior são para médico do trabalho júnior.
As inscrições podem ser feitas de 15 de agosto a 4 de setembro pelo site www.cesgranrio.org.br. A taxa é de R$ 47 para nível médio e R$ 67 para nível superior.

Temer repassou ‘cheque sem fundos’ a aliados

Um dos aliados de Michel Temer no Congresso, expoente do aglomerado partidário batizado de centrão, esclarece: “Não somos precisamente contra os cortes de gastos públicos. Somos apenas contra ser cortados. Não dá para mexer, por exemplo, na programação do pagamento das emendas parlamentares. A não ser que o governo quisesse antecipar as liberações.”

O comentário ouvido ajuda a entender o paradoxo em que se meteu a gestão de Temer: para salvar o mandato do presidente, o Planalto colocou sua infantaria na porta do cofre. Prometeu mundos e, sobretudo, fundos. Súbito, o governo informa à banda fisiológica do Legislativo que o cofre continua oco. E seus aliados respondem que agora a coisa vai ou racha. E acham que dá para ir. Mesmo rachada.
Diante do reconhecimento de que não conseguirá entregar em 2017 a meta fiscal deficitária de R$ 139 bilhões, o governo tenta conter o estouro no patamar de R$ 159 bilhões. Para conseguir, precisa fazer novos cortes e elevar suas receitas. Os aliados não se animam a ajudar. Ninguém abre mão do butim de emendas. E a maioria resiste à ideia de corrigir a proposta do Refis, convertida em mamata para sonegador. Descarta-se, de resto, a hipótese de aprovar 100% da reforma da Previdência.
Por Josias de Souza.

Artigo:A valentia do autêntico vaqueiro sertanejo



José Romero Araújo Cardoso

          O único vaqueiro brasileiro que usa roupas feitas com couro de animais para se proteger é o que labuta nas caatingas bravias a fim de campear a criação de grande porte, criada de forma extensiva pelos carrascais ameaçadores do único bioma genuinamente nacional.
          A proeminência de plantas espinhosas exige que o vaqueiro sertanejo proteja-se  da cabeça aos pés,  tornando-se verdadeiro representante da Civilização do Couro, a qual foi  enfaticamente reiterada por Capistrano de Abreu em seus Capítulos de História Colonial.
          A fama de valentia granjeada por inúmeros vaqueiros sertanejos, quando das festas de apartação, as famosas pegas de boi no mato, antecessoras das modernas vaquejadas, fê-los respeitados na sociedade sertaneja agro-pastoril, sendo que muitos conquistaram status importantíssimos graças a feitos heróicos ao desafiar mistérios insondáveis das caatingas irascíveis e ameaçadoras.
          A maioria, anônima, morria sem deixar tostão, esquecidos na expressão literal do termo, verdadeiro descaso para com grandes heróis que arriscavam a vida para que um dos elementos maiores da economia sertaneja fosse enfatizado de forma significativa e satisfatória.
          Ferrar os animais era imprimir a marca de cada fazenda, pois complexa simbologia definia a quem pertencia o gado, constituindo-se em tratado armorial sertanejo, cujo personagem principal na luta heróica através dos desafios da hinterlândia era exatamente o valente vaqueiro.
          A importância do vaqueiro foi destacada pelo grande Luiz Gonzaga quando resolveu inovar como artista, implementando em sua indumentária o gibão que tão bem caracteriza o bravo profissional das caatingas sertanejas.
          Após covarde assassinato de primo de nome Raimundo Jacó, afamado vaqueiro pernambucano, o eterno sanfoneiro do Riacho da Brígida compôs, em parceria com Nélson Barbalho, verdadeiro hino em homenagem ao grande personagem sertanejo que levou seu oficio com afinco.
          A primeira missa em intenção da alma do vaqueiro Raimundo Jacó, realizada em Serrita (Estado de Pernambuco), a partir do ano de 1975, teve em Luiz Gonzaga seu principal incentivador. Nos dias de hoje, a missa é dedicada a todos os vaqueiros do sertão.
          A emoção flui de forma incontida quando a eterna canção dedicada aos bravos vaqueiros é entoada de forma sublime, fazendo com que os presentes não consigam conter as lágrimas que marejam de olhos cansados e sofridos da brava gente sertaneja.
          No presente, infelizmente, há verdadeiro desvirtuamento da cultura e das tradições sertanejas, pois o cavalo, fiel companheiro do verdadeiro e autêntico vaqueiro sertanejo, vem sendo substituído por possantes motos que trazem na lataria marcas de empresas japonesas, para desgosto dos grandes baluartes que defendem com unhas e dentes um dos símbolos da autóctone formação cultural da terra do sol.

José Romero Araújo Cardoso. Geógrafo (UFPB). Professor-Adjunto IV do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Especialista em Geografai e Gestão Territorial (UFPB) e em Organização de Arquivos (UFPB). Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA - UERN). Escritor. Membro da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço (SBEC), do Instituto Cultural do Oeste Potiguar (ICOP) e da Associação dos Escritores Mossoroenses (ASCRIM).


* Crônica classificada em Primeiro Lugar  (Campeã) no I Concurso Louvor ao Vaqueiro, promovido pelo Parque Cultural "O Rei do Baião" e Caldeirão Político.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Assistente social messiense edita "Estudos e Discussões", um blog multicultural

Leitura virtual


A messiense Aíla Pereira de Almeida descobriu na internet um jeito prazeroso de falar de forma simples de literatura, cinema, cultura e costumes e, também, de relatar fatos que marcaram sua vida em Messias Targino e, de modo especial, no Sítio Junco de Cima, berço dos descendentes de Manoel Fernandes Jales (Sorinho) e Maria Cândida de Almeida.
O blog "Estudos e Discussões", de endereço www.estudosediscussoes.com.br, que tem link de acesso neste O Messiense, é um espaço destinado a relatos literários, crítica de cinema e arte, abordagens sobre temas diversos e é também destinado ao conto de vivências da sua editora em Messias Targino.
Aíla Almeida é filha do casal José Manoel de Almeida (de saudosa memória) e Maria Pereira e uma das netas mais novas de Manoel Fernandes Jales e Maria Cândida de Almeida. É irmã do vereador José Manoel de Almeida Filho.
Aíla é graduada em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN e mestre em Meio Ambiente. É também uma colaboradora voluntária da Liga Contra o Câncer de Mossoró.
Fonte: O Messiense.

Comunidade cristã-católica está nos preparativos para mais uma Festa da Padroeira

De 6 a 15 de setembro acontecerá em Patu mais uma Festa de Nossa Senhora das Dores, padroeira do Município e da Paróquia de mesmo nome.
Como acontece todos os anos, nos preparativos para este grande evento religioso e social do Município acontece a peregrinação da imagem de Nossa Senhoras das Dores. E ela já está em curso, passando por residências de Patu.
Nesse ano a Festa da Padroeira tem um motivo a mais para lhe tornar especial: é que a Paróquia, segundo dados do seu Blog, completou 240 (duzentos e quarenta) anos de existência (clique aqui).
Nossa Senhora das Dores é uma das muitas denominações dadas a Maria, a Mãe de Jesus Cristo.
Fonte: O Messiense.

A Raça Bôer da Fazenda Lajes Patu RN foi a grande Campeã da Festa do Bode em Mossoró


A fazenda Lajes, município de Patu RN, se fez presente mais uma vez na festa do Bode em Mossoró.  O criador Bruno Rocha participou da exposição com vários animais da raça Bôer. 
Na categoria Bôer foram classificados:
Grande Campeão - Victor. Categoria Reservado Grande:  Faraó.  
Os Juízes avaliaram que os animais expostos foram de ótima qualidade proporcionando  ao criador  Bruno Rocha o melhor expositor da raça  Bôer.
Parabéns para Patu, para fazenda Lajes e para o criador Bruno Rocha.




sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Para reduzir rombo, governo federal quer limitar salário inicial de servidor a R$ 5 mil


dinheiro nova
O governo federal bateu o martelo e vai revisar as metas fiscais de 2017 e 2018. O rombo deste ano subirá de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões. Já o déficit primário do ano que vem passará de R$ 129 bilhões para R$ 149 bilhões. Para conseguir o resultado, o governo vai apertar o funcionalismo público. Serão encaminhadas ao Congresso propostas para adiar o reajuste dos servidores de 2018 para 2019 (o que resulta numa redução de gastos de R$ 9 bilhões) e para acabar com o auxílio reclusão, pago a famílias de detentos (uma economia de R$ 600 milhões).
O governo quer ainda limitar os salários iniciais do funcionalismo a R$ 5 mil. Segundo integrantes da equipe econômica, existem hoje carreiras em que o funcionário ingressa no serviço público ganhando quase R$ 20 mil, o que faz com que ele atinja o teto muito cedo. A equipe econômica chegou a propor ao presidente Michel Temer acabar com o auxílio funeral, mas a ideia acabou vetada.

Juiz federal determina, em sede de tutela antecipada, devolução de aves apreendidas pelo IBAMA

Decisão







O Juiz Federal Arnaldo Pereira de Andrade Segundo, atuando em substituição na 9ª Vara Federal no Rio Grande do Norte, Subseção de Caicó, determinou que o Ibama restitua dois papagaios que foram apreendidos de Adriano Fidelis de Lima.
O magistrado, na sua decisão, observou que a posse de animal silvestre, sem autorização ou permissão da autoridade competente, constitui infração ambiental. No entanto, ele chamou atenção que os papagaios estão com o autor da ação há 15 anos e não existe qualquer relato de maus-tratos, enfatizando, ainda, que "sua reintrodução ao meio ambiente poderia resultar em dano irreversível para a própria ave, que possivelmente sequer saberia lutar por sua sobrevivência no habitat natural respectivo".
Para concessão da tutela antecipada, ele ressaltou, ainda, que não há notícias de que a espécie esteja ameaçada de extinção.
Texto: Assessoria de Comunicação da Justiça Federal.
Fonte: www.jfrn.jus.br. /via O messiense

Sem panelaço, sem protestos contra a corrupção e sem pato da FIESP

Opinião


Por Carlos Alberto Barbosa, jornalista
Como já rezava no script, antecipado por correligionários, o presidente golpista Michel Temer (PMDB) continuará no poder ditando as regras, conforme quis a maioria dos deputados ao impedir o STF (Supremo Tribunal Federal) de analisar a denúncia de corrupção passiva que pesa contra ele, elaborada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Por fim, 263 deputados ficaram a favor de Temer e 227, contra, sem panelaço, sem protestos contra a corrupção e sem o pato da Fiesp.
Foi um erro, como defendido pelo Globo em Editorial. Isso porque a ética deve prevalecer sobre quaisquer outros aspectos, e a lei precisa ser aplicada independentemente de pessoas, partidos e ideologias. A votação na Câmara foi de fundo político, pode-se argumentar, mas a vitória de Temer transmite para a sociedade a ideia de que pesos e medidas mudam a depender de quem estiver em questão.
Temer agiu pessoalmente em reuniões e mais reuniões para conquistar os votos necessários à sua vitória na Câmara, agradando a deputados com emendas. O pior, uma escandalosa MP (Medida Provisória) publicada no Diário Oficial da União às vésperas da votação, eliminou 100% dos juros sobre dívidas dos latifundiários que devem quase R$ 1 trilhão à União. Isso pra agradar, claro, a bancada ruralista que votou em peso a favor do relatório que era contra o prosseguimento das investigações contra o presidente da República no Supremo.
Quanto a inércia das ruas, me reporto a declaração do sociólogo Jessé Souza , que em entrevista recente à CartaCapital disse de forma taxativa que “a classe média é feita de imbecil pela elite”, o que acrescento, e pelas oligarquias. O ex-presidente do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) aprofunda sua crítica à tese do patrimonialismo como origem de nossas mazelas e localiza na escravidão os genes de uma sociedade “sem culpa e remorso, que humilha e mata os pobres”.
A mídia, a Justiça e a intelectualidade, de maneira quase unânime, afirma Souza, estão a serviço dos donos do poder e se irmanam no objetivo de manter o povo em um estado permanente de letargia. A classe média, acrescenta, não percebe como é usada. “É feita de imbecil” pela elite.
Cito Jessé Souza porquanto é real sua afirmação. A letargia tomou conta do povo brasileiro parecendo que a corrupção banalizou neste país varonil. O título deste texto diz tudo: Sem panelaço, sem protestos contra a corrupção nas ruas e sem o pato da Fiesp. O crime da mala ficou impune e o poder na Câmara foi entregue as bancadas do boi, da bala e da bíblia, o chamado centrão.
Em frente o Congresso Nacional, como mostra a foto, apenas um solitário protesta contra o acinte dos poderes.
Isso é Brasil!
Fonte: www.blogdobarbosa.jor.br/ via O messiense.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Para salvar sua pele, Temer cede à bancada ruralista perdão de dívidas na Previdência


O presidente Michel Temer concede aos latifundiários perdão de dívidas rurais em reunião realizada com a bancada ruralista em troca de votar a favor do SIM, ou seja, o arquivamento da denúncia contra ele.  A medida provisória concede anistia as dívidas na Previdência dos ruralistas. Enquanto para os trabalhadores, o discurso do governo é que não há espaço para o mínimo de concessão na reforma da previdência, o presidente abriu essa absurda concessão para a bancada ruralista, demonstrando que mais importante do que qualquer coerência, vale tudo para salvar seu pescoço.

Começa Hoje (04/08) O Festival Gastronmômico e Cultural de Martins-RN


De hoje até domingo, Agosto de 2017, a Serra de Martins será o seu destino.
Programação:
04/08 – Sexta-Feira – Atrações
Coreto:
18 horas – Grupo de Teatro Ciranduis;
19 horas – Banda de Música de Martins;
20 às 22 horas – Banda Mobidick;
22 às 24 horas – Brazukka Jazz;
24 às 3 horas – Edson Moura.
Palco:
22 às 24 horas – Isaque Galvão;
24 às 2 horas – Danilo Nikson – Forró Pé de Serra.
05/08 – Sábado
Coreto:
12 às 14 horas – Samba Nobre;
14 às 16 horas – Macaxeira Jazz;
16 às 18 horas – Freqüência 2;
18 às 19 horas – Boca de Sino;
19 horas – Grupo Macambirais;
19 às 20 horas – Missa na Igreja Matriz;
20 às 21 horas – Boca de Sino;
21 às 23 horas – Rodolfo Amaral.
Palco:
23 às 1 hora – Khrystal;
1 às 3 horas – Bete Nascimento;
3 às 5 horas – Renata Falcão.
06/08 – Domingo
Coreto:
12 às 15 horas – Everaldo Miguel – Pagode;
15 às 18 horas – Legionários – MPB;
18 às 21 horas – Brazzuka Jazz;
21 às 24 horas – Fabiano Show.